Erro 404 - Não foi possível encontrar
Me desculpa, mas a página que você estava procurando não existe.
Você pode ir para a página inicial.

MEUS ÚLTIMOS POSTS

2 25

Rebeca sempre se destacou entre as meninas de sua idade, não pelo seu carisma ou pelo dom com cálculos, e sim pelo seu corpo. Ela era maior do que as outras. Ela sempre foi alta, mas o que chamava a atenção das pessoas era o seu manequim. Sim, ela estava muito acima do peso, mas isso não fazia a garota se abater. Mentalizava e repetia em voz alta que não era obrigada a entrar nos padrões de beleza exigidos pela sociedade.

Quando era criança sempre ficava ansiosa pelos Parabéns, não via a hora de partirem o bolo. Comia muitos brigadeiros e todos os docinhos que estavam disponíveis. Era muito rápida na hora que liberavam a mesa dos doces, se orgulhava quando iam contar os brigadeiros e ela sempre estava com mais. Em todas as festas a mãe dela pedia para levar um pedaço de bolo para a casa. Rebeca já se animava, sabia o que ia comer no café da manhã. Ela ficava super decepcionada quando iam brincar de pique esconde, ou pique pega e sempre era a primeira a ser pega. Não conseguia correr tão rápido quanto seus amiguinhos. Detestava essas brincadeiras, preferia ficar sentada na mesa com seus brigadeiros, mas sua mãe a mandava ir brincar o tempo todo.

Na época da escola recebeu o apelido de Rebecão, um trocadilho do seu nome com o Rabecão, aquele carro enorme de funerária. Fez que não ligou quando ouviu pela primeira vez o apelido seguido das risadas, mas quando chegou em casa ficou tão triste que chorou sozinha com o travesseiro. Aquele menino que ela gostava estava no meio da turma que riu da Rebecão. Se obrigou a limpar as lágrimas, sabia que se ficassem com raiva o apelido ia pegar de vez e decidiu que não ia se opor, como uma maneira de fazer com que eles esquecessem. No dia seguinte não disse nada quando a chamaram de Rebecão e posteriormente passou a atender tranquilamente por esse apelido, depois de tanto tempo fazendo que não se importava, ela passou a realmente não se importar.

A escola foi um período difícil para Rebeca, não apenas pelos colegas, mas sofria muito durante as aulas de educação física, odiava fazer esportes e o uniforme do colégio apertava muito as suas coxas largas, incomodava o tempo inteiro. Nunca teve muita habilidade com as bolas, mas sempre era escolhida rapidamente para ser goleira nos times de handball. Não sabia o motivo de ser chamada tão rápido, ela não conseguia ouvir a colega cochichando para colocarem a Rebecão no gol por que sobraria menos espaço para a bola passar. Sentia muitas dores nas pernas e nas costas durante a educação física e detestava ter que voltar para a sala de aula depois da atividade, ela tinha a impressão de que suava mais do que as outras garotas e sentia muito calor dentro da sala fechada. Depois de um tempo passou a se incomodar menos com isso, secava o suor no banheiro antes de voltar para a sala, algumas vezes também trocava de blusa.

Nos jantares em família sempre tinha que aturar as piadinhas horríveis do tio sem graça “menina, que tamanho de prato é esse?” ela ria e dizia “menor que o seu”, ela não se importava, estava com fome e esperou horas por aquela comida, não ia fazer um prato pequeno para satisfazer os outros. E quando não estava satisfeita repetia a comida, e novamente vinham as críticas “vai comer de novo?” e ela somente respondia “sim, não pode?” e não ligava que ficassem olhando. Ela repetia mentalmente que não precisava se encaixar nos padrões estéticos daquela família para ser feliz.

Antes de entrar na faculdade começou a procurar roupas que valorizassem seu corpo, como uma forma de mostrar o que ela tinha de bom. Decidiu que seus seios enormes eram lindos e que deveria usar roupas que os valorizassem. Comprava sutiãs de um tamanho menor, para que eles ficassem bem avantajados. Os decotes eram cada vez maiores e ficava tão feliz quando vestia um que nem reparava se o resto da roupa caia bem. Nada de olhar se a blusa estava apertada demais e nem se ficava um pouco curta enquanto ela se movimentava. Se a roupa tinha decote, ela usava. Várias vezes Rebeca viu pessoas olhando muito para os seus decotes, quando eram homens observando, ela tinha certeza de que eles a desejavam. Quando os olhares vinham das mulheres ela tinha certeza que não passava de inveja, todas querem ter seios fartos, se não fosse por isso não existiriam tantas mulheres com silicone. Pensava que deveria ser muito triste sem uma mulher sem peito, sem poder usar um bom decote, “essa despeitada está com inveja porque não pode usar um decote como eu”. Ela se sentia tão poderosa que poucas vezes percebeu que os olhares que recebia eram de reprovação ou até mesmo assustados. Nunca ouviu os comentários das vendedoras das lojas, que muitas vezes ficavam apreensivas com medo da roupa rasgar.

Zombou várias vezes das amigas que tomavam suplemento na academia e acordavam cedo para correr no parque, dizia que elas estavam querendo virar homem e que nunca trocaria a cama pelo vento gelado no rosto. Ridicularizava os sacrifícios que as amigas faziam para poder entrar nos “padrões da sociedade”.

Desde que começou a sair com homens ela aprendeu que não deveria se apaixonar e nem se envolver muito. Preferia sair antes de levar um fora. Criou aquela situação do “pego, mas não me apego” e assim evitou criar sentimentos e relacionamentos. Achava difícil que alguém fosse realmente gostar dela, afinal, ela não estava nos “padrões da sociedade”. Ela entendia que não estar nos “padrões” não a incomodava em nada, mas afetava a todos que estavam em sua volta. Sua família, seus amigos e todos sempre apontaram seu peso como um defeito, por que com os homens seria diferente? Nunca acreditou que alguém gostaria da menina fora dos padrões, e com isso decidiu que seria feliz assim, sem nunca esperar nada em troca dos homens com quem se relacionasse.

Um dia ela não conseguiu seguir a risca essa regra e se apegou e se apaixonou. Ela acredita que só deixou isso acontecer por que ele se apaixonou antes e ela resolveu continuar para ver se era verdade ou alguma piada. Era verdade e ela se deixou se apaixonar. Só que desde o início foi um relacionamento enrolado e tudo começou com ela querendo testa-lo. E com isso eles terminavam e voltavam e ninguém conseguia saber quando eles estavam juntos ou quando estavam separados. Os problemas vinham de várias maneiras, algumas vezes era a mãe dele que sufocava, ou o irmão dela que implicava, ou ela não se mostrava tão interessada e ele se irritava, ou ele não se mostrava tão interessado e ela se irritava. Por fim eles decidiram que era melhor não ficarem verdadeiramente juntos e não rotular a relação. Se encontravam quando queriam e davam satisfações quando sentiam necessidade.

Depois de muita insistência da mãe, Rebeca foi a uma consulta médica e ficou assustada com a quantidade de exames que ele pediu. Depois de 8 tubos de sangue, ela descobriu que estava com o colesterol e o triglicerídios em níveis altíssimos e estava quase chegando na diabetes. O discurso do médico foi tão apavorante que ela nem se lembra como chegou em casa aquele dia, de tanta preocupação que sentiu. Guardava o telefone da nutricionista que o médico recomendou e decidiu que iria procura-la o mais rápido possível.

A consulta foi um pouco menos assustadora que a do médico. Descobriu que se não mudasse imediatamente a sua alimentação, a saúde continuaria em risco e poderia sofrer até mesmo um infarto. Tinha que perder peso imediatamente para estar saudável. Lembrou da irmã do seu pai que infartou quando era nova e sofre as sequelas anos depois, e com isso decidiu que ia mudar imediatamente.

Fez a matricula na academia perto da casa dela e não acreditou quando foi comprar roupas para se exercitar. Ela se sentiu ridícula usando todos aqueles aparelhos de musculação, mas era melhor ser ridícula com saúde do que legal e debilitada. Sentia que todos estavam olhando para ela e por isso nem olha para os lados e muito menos para o espelho. Depois de duas semanas decidiu olhar em volta e percebeu que ninguém a olhava, todos apenas se concentravam no próprio exercício e no máximo conversavam com um amigo. Ficou mais a vontade e decidiu levar a sério também.

Sofreu muito com os primeiros dias na dieta, a mãe dela ficou tão preocupada que fez a casa todo entrar no regime. Acabou com as frituras, os refrigerantes, os bolos de chocolate no café da manhã, as coxinhas no lanche da tarde. A família inteira apoiou Rebeca nesse novo estilo vida, ficaram todos muito preocupados, mas não deixaram que ela percebesse.

Enquanto esperava os três meses solicitados pelo médico para repetir o exame, Rebeca já não sentia mais tanta falta da pizza com fanta uva no lanche da faculdade e nem tinha mais tanta raiva de frequentar a academia.

Não tinha mais nenhuma roupa que servia, ela somente percebeu isso quando precisou usar um cinto na calça e quando conseguiu usar, sem nenhum esforço, aquele sutiã de número menor. Tentou resistir na insistência da irmã em ir ao shopping comprar roupas novas, não era o seu passatempo preferido. Levou um susto quando viu que diminuiu 4 números da calça jeans e se assustou mais ainda quando se olhou no espelho e se achou linda com uma calça jeans. A vendedora insistiu para que ela levasse também uma blusa nova, mas ela não via nenhuma que a agradasse. Resolveu experimentar uma para não ouvir a irmã no ouvido e quando teve outra surpresa. A blusa não tinha nenhum decote profundo, não era colada e estava ótima. Ela nem se lembrava de quando tinha sido a última vez que tinha se achado bonita sem parte dos seios a mostra.

Quando chegou em casa Rebeca passou por um pequeno conflito interno. Ela ficou feliz com o novo corpo, mas estar feliz com ele a faria entrar nos “padrões exigidos pela sociedade”? Ela nunca quis ser uma garota dentro dos padrões, sempre teve certeza de que ninguém poderia ditar qual roupa ela tinha que usar, o quanto ela tinha que comer ou como deveria ser o corpo dela. Foi então que ela se perguntou se ela era realmente feliz daquele jeito. E pela primeira vez ela resolveu pensar sensatamente e chegou a conclusão que gostaria de poder ter sido uma boa participante no pique-pega, não queria ter sido sempre a primeira a sair. Se pudesse escolher, ela com certeza não gostaria de ser conhecida como Rebecão e finalmente admitiu que odiava esse apelido, e que mesmo ela fazendo que não ligava, os amigos da escola até hoje a chamavam assim. Gostaria também de ter aproveitado mais as aulas de educação física, agora ela até curtia fazer exercícios na academia. Também preferia não ter ouvido piadinhas nos jantares em família.

Passou minutos observando as peças de roupa que lotavam o seu armário e se sentiu muito mal por ter se obrigado a pensar que precisaria chamar a atenção por um decote. E a história de evitar ter sentimentos? Que grande besteira, no fundo ela sempre quis cair de amores no primeiro beijo, mas a imagem que ela fez dela própria foi mais forte do que esse desejo e ela sempre se bloqueou. E isso a fez continuar com esse relacionamento falido com o ex. Ela finalmente percebeu que nunca deixou o assunto morrer por medo de mais nenhum homem ser capaz de se apaixonar por ela. Preferiu enganar o ex e se enganar do que tentar enfrentar a realidade.

Ela pensou que poderia muito bem ter sido realmente feliz, mas ela não estava sendo, somente se enganou por 25 anos. Nunca foi feliz sendo comparada com um carro de funerária. Ela sabia que o apelido não era culpa dela, e sim da falta de respeito dos meninos da escola, e isso ela não tinha como mudar. A menina que era muito magra recebeu o apelido de Olivia Palito, ela também não gostava disso. Talvez um dia, as pessoas consigam aceitar as diferenças.

E então veio a dúvida: o que seria estar nos padrões então? É conseguir correr sem passar mal ou ter o corpo das modelos da Victoria Secrets? É não correr risco de infarto ou é não exibir celulite? É não exagerar nas comidas gordurosas ou é só comer clara de ovo?

E finalmente chegou a conclusão de que, não, ela não estava nos padrões exigidos pela sociedade. Não tinha barriga negativa, estava longe disso. Não postava fotos na academia e nem do lanche saudável. Ela somente precisou emagrecer, gostou do resultado e não tinha que dar satisfações a ninguém sobre o motivo que a fez tomar esta decisão. Mesmo não chamando mais atenção pelo seu peso, Rebeca ainda tem certeza de que ninguém pode ditar o que ela deve vestir, comer ou como deve ser seu corpo. Não se trata sobre o que os outros dizem, e sim sobre o ela pensa. Ela sempre tentou agir assim, ela sempre pensou que agia assim, mas somente agora ela consegue se avaliar e ser feliz sem mascarar nenhuma situação.

Oi meus amores, tudo bom?

Como eu trabalho de casa, é essêncial que eu tenha um cantinho inspirador para passar o dia trabalhando, né? Eu já estava meio enjoada da área que estava usando para trabalhar, então resolvi dar uma reformulada bem legal e criativa. E resolvi gravar um vídeo mostrando pra vocês o passo a passo, uhul!! \o/

São idéias bem simples, onde não gastei quase nada de grana, e que transparece muito a minha personalidade, ou seja: tá com a minha carinha! :)

Dá o play.

foto1 foto2 foto3

Gostaram? Espero que tenha inspirado vocês para montar seu cantinho de estudos ou trabalho aí na sua casa. Não esquece de se inscrever no canal do blog no Youtube para não perder os próximos vídeos em primeira mão, hein?! <3

Beijoooos!!

0 23

Oioi, pessoal! Tudo bom com vocês?

Meu nome é Renata Bastos e eu vou ser a nova colaboradora do blog Pensando Magro (aêêÊ #feliz). Sempre que eu aparecer por aqui vou falar sobre maquiagem e beleza, daí vou trazer resenhas, tutoriais e várias dicas legais relacionadas a isso. Espero que vocês gostem, e se surgir alguma dúvida, ou vocês quiserem que eu faça algum post em específico é só falar. :D

Bom, hoje eu vou falar de um batom que assim que chegou aqui em casa e olhei pra cor, já me apaixonei, o batom Sorvete de Açaí da Camilla Cabral para a Tracta.

Eu sempre quis testar alguns produtinhos que as blogueiras que eu acompanho estavam lançando junto com a marca, mas às vezes nem compensava fazer a compra, já que o frete ficava mais caro, ou do mesmo valor que o produto. Daí esperei, e fui fazendo a listinha do que eu queria.

Esse batom é matte e muito pigmentado. A cor no meu braço não ficou tão viva quanto ele realmente é, mas eu vejo isso como um lado positivo, porque quem não é acostumada a usar batom escuro, pode ir criando camadas. Com ele a gente consegue desde um tom cor de boca, até um roxo beeem escuro.

Por ser um batom matte, ele é bem sequinho e não desliza tão bem nos lábios, mas nada que vá dificultar a vida de ninguém. Eu amei a cor dele porque deixa os dentes bem branquinhos. \o. O cheiro dele é ok, e o gosto também. A duração dele nos lábios é ótima! Em mim dura de 3/4h sem comer nem beber nada.
O ideal é que quando você for usar esse tipo de acabamento, sempre esfolie e hidrate os lábios pra tirar aquelas pelinhas chatas, sabe? Eu percebi que quando eu passei o Sorvete de Açaí nos lábios sem esfoliá-los antes, o batom ficou mais escuro nas regiões onde elas estavam saindo, daí isso acaba dando efeito de manchado no batom. Ah! O formato da bala do batom também é ótimo! Ele ajuda bastante a fazer o contorno dos lábios sem precisar da ajuda de um pincel.
Aplicação:

1 – Começo sempre com os lábios esfoliados e hidratados;

2 – Com um pincel, faço um “x”ali na parte superior dos lábios, pra dali começar a traçar o contorno;

3 – Contorno toda a boca tomando sempre cuidado. Se borrar, não tem problema, é só usar uma haste flexível pra consertar o erro.

4 – Depois de fazer todo o contorno eu pego o batom e preencho todo o restante dos lábios.

O legal é que essa aplicação serve pra todos as cores de batons. Vocês podem fazer o contorno com um lápis também, mas como eu não tenho nenhum, sempre uso o próprio batom pra isso.

Eu paguei R$21,69 nele. Vocês gostaram da cor do batom? Já usaram algum produto da marca? :))

Espero que tenham gostado. E se quiserem conhecer um pouco do meu cantinho é só me acompanhar nas redes sociais e lá no blog: Blog: Renata Bastos, Página do Facebook e lá no Instagram.

Beijo e até semana que vem! =*

0 62

Oi  meu amores, tudo bom?

Atendendo a muitos pedidos de vocês, os picnics do blog irão voltar! Yaaaaaaay! Para quem não sabe já tivemos várias edições anteriores, todas muito legais, onde conhecemos gente nova, trocamos experiências e comemos muita coisa gostosa (e saudável, claro). Portanto decidi fazer o primeiro encontrinho/picnic do ano e vim aqui convidar todos vocês! ♥

Então anota aí: Nosso próximo picnic delícia vai acontecer no dia 7 de março, a partir das 11 horas no Parque Villa Lobos, nosso já conhecido cantinho para os picnics do blog. <3 <3

Leve com você:
– Alguma receitinha leve e saudável
– Disposição
– Muito amor

E ah, deixe a vergonha e a timidez em casa, porque tenho certeza que você sairá de lá com muitas novas amizades. Espero vocês lá!!! ♥

Confirmem sua presença clicando aqui e chame o amigo, amiga, amorado, cachorro, papagaio!

Mapinha do local onde será nossa tarde de amor:

1185797_575195582536601_211093081_n

ps. Vão rolar sorteios muito legais! ♥

ps2. Para ver como foram as outras edições dos picnics é só acessar o blog: http://pensandomagro.net/tag/picnic/

Beijos,
Camys.

3 61

Oi meus amores, tudo bom?

Não sei se vocês sabem mas a um tempinho atrás saiu no site Hypeness uma série chamada “Uma carta para mim mesmo a 10 anos atrás” onde você escrevia para o seu “eu” do passado. Eu achei isso muito interessente e na época fiquei de escrever mas fui enrolando, enrolando….então decidi fazer um vídeo também!

Dá o play.

Para quem prefere ler do que ver o vídeo aqui estão os meus conselhos e coisas que tenho para dizer à Camys do passado! Espero que gostem!

Oiiiii Camilla de 10 anos atrás, hoje você tem 15 anos e nossa..quase não te reconheço. Essa carta é para você, e eu vou te falar algumas coisas que irão acontecer na sua vida, e alguns conselhos que eu poderia te dar se estivesse ai do seu lado. Portanto, preste bem atenção, algumas coisas você pode nao acreditar, mas elas vão acontecer, então esteja preparada! Vou dar spoilers mesmo, tô nem aí! <3
Aqueles blogs que você tem  hoje vão te ajudar muito no futuro, porque você vai descobrir que gosta muito de escrever, então continue!

um dos 1000 blogs que eu já tive

um dos 1000 blogs que eu já tive

Eu sei que hoje você não faz ideia do que você quer ser, mas postando no fotolog (aquela coisa que hoje chamam de #selfie, começou aí com você! hahaha), além de fazer novos amigos, você vai descobrir que gosta de editar fotos e mexer no photoshop, e isso vai acabar virando sua profissão futuramente, você vai trabalhar em várias agencias de publicidade diferentes e fazer faculdade de design.

fotolog

E é ai que você vai deixar de ser só uma gordinha e engordar 20kgs em um ano, por isso se eu tivesse que te dar um conselho agora é: não coma desenfreadamente só porque a vida tá corrida.

Primeiros meses de primeiro emprego

Primeiros meses de primeiro emprego

1 anos depois! kkkk

1 anos depois! kkkk

Aos 18 você vai entrar no seu primeiro emprego como designer, em um estúdio que faz sites de conteúdo adulto, a Dickmans, parece meio estranho né? Mas logo você vai se acostumar a editar fotos das porn stars, rs. E vai ser lá que você vai aprender tudo o que você sabe sobre arte digital e vai manter contatos pra vida. E ah, vai ser nessa fase que você vai passar a ir em raves e vai conhecer muita gente nova. Vão ser os anos mais loucos da sua vida, já aviso! hahaha.

rave2

Você ainda vai sofrer muito com o seu peso, como disse, mas relaxa porque você vai dar a volta por cima e vai sambar na cara de todo mundo! rs. Falando sério agora… tente passar o máximo de tempo com o papai, porque hoje ele já não está mais aqui pra compartilhar contigo suas aventuras e conquistas :(.

A maioria das suas bandas preferidas de hardcore não existem mais, só Nx  Zero que conseguiu a fama e ta aí até hoje! E ah, as pessoas desistiram de ir no hangar 110. Hoje a moda é outra, quem era emo virou hispter, vão em festivais indies, e claro, pagam caro nas coisas. (a cerveja da rua augusta não é mais R$3,50, sorry!). E sabe aquelas amigas que você tem hoje e que te juram amizade eterna, BFFS forever? Então, você não fala com mais ninguém! hahahaha.

bar

Bom, o mundo hoje se gourmetizou. O trailer do tiozinho que vende o dog que você ama comer, agora virou um “food truck” e as coisas são vendidas a preços muito absurdos, sendo que é a mesma coisa. Vai entender! Você pode achar que não, mas você ainda vai ser inspiração para muita gente, e sim…você vai ate escrever um livro, e sair na tv contando a sua história. <3

livro

programa-da-eliana

Ah, a maioria das baladas da Rua Augusta que você vai passar a frequentar todo o final de semana vão fechar. Então nem se apegue muito ao Vegas. E se você não maneirar na bebida agora, sinto lhe dizer mas você vai ter muitos porres e vai se complicar por causa disso. Vai passar mal e acordar sem saber onde vc está, vão te furtar mais de uma vez, levar suas coisas, vai dar trabalho pros seus pais, por isso se eu fosse te dar um conselho hoje é: MANERA NO ÁLCOOL FIA!

eugorda3

Mas vamos falar de coisa boa, sabe a Disney? Que você tanto ama e sonha em conhecer. Então, você vai conhecer, e mais de uma vez, uma delas inclusive você vai, ainda vai levar uma galera, e vai participar de uma prova de corrida. Você vai correr 21kms, acredita nisso?! Você correndo uma meia maratona na Disney vestida de Alice? Pois é, e tudo isso vai ser fruto do seu trabalho e dedicação.

personagens

IMG_5184

Falando em trabalho, você vai aprender rápido o valor do dinheiro, apesar de não ter muito controle nos seus primeiros salários, mas logo logo você vai conseguir lidar bem com isso e juntar dinheiro para realizar seus sonhos. Ahhhh, você vai demorar pra fazer tatuagens porque eu sei que você é muito cagona e tem medo de agulha, mas um dia você finalmente vai tomar coragem e sua primeira tattoo vai ser uma frase do Walt Disney, que significa “Se você pode sonhar, você pode fazer”.

1477568_634578316598327_38408831_n
E bom, pra finalizar essa minha carta do futuro, presta bem atenção no que eu vou te dizer: Você vai assumir muitas responsabilidades cedo, e a mamãe vai precisar muito de você quando o papai for embora, mas isso vai te fazer crescer muito em pouco tempo. E vai parecer que a vida ta uma merda e injusta, mas é nessa fase que você vai ver o quanto você é forte e madura. Vai dar a volta por cima, emagrecer, criar um blog, despertar a sua auto estima, ajudar quem precisa, motivar as pessoas e principalmente vai passar a ver a vida de outra forma, aquela que merece ser vivida. E o papai vai estar orgulhoso de você aonde quer que ele esteja.

eusquash

 

Ufa, acho que é isso!

Um beijo, da Camilla do futuro!

—————————————-

Gostaram? Se quiserem escrever uma carta ou fazer um vídeo para vocês no passado façam e me mandem o link, vou adorar ver! Não esquece de se inscrever no canal do blog lá no Youtube para assistr em primeira mão os próximos vídeos! Estamos quase chegando nos 4 mil inscritos, e conto muito com sua inscrição para subirmos esse número! Yayyyy!

Beijo!!!

 

0 15

Uma receitinha para aproveitar o clima de Carnaval, férias, verão! <3. Se você, assim como eu, é o tipo de pessoa que ADORA devorar um picolé em qualquer estação do ano, então essa receita é pra você.

Feita com apenas 3 ingredientes. Super rápida, prática, refrescante e saudáve, com certeza vai agradar crianças de todas as idades, dos 9 aos 90, rs. Hoje trago para vocês o Picolé de Banana com cobertura de chocolate amargo e castanhas picadas! Eu amo essa receita, pois a banana após congelada fica com uma textura semelhante ao do sorvete, super cremosa e com o combo de cobertura de chocolate + castanhas picadas fica perfeito, dando aquela “crocância” irresistível que todo mundo ama! Gostou da ideia? Então mãos a obra!

Ingredientes:

1424136433776

1 Banana média
50 gramas de chocolate amargo (mínimo 70%)
4 a 5 amêndoas picadas*
Palitos de picolé

*Você tem a opção de omitir ou incluir outro tipo de oleoginosa ou semante picada caso não tenha amêndoas disponiveis, por exemplo, nozes, castanha do pará, semente de chia, semente de girassol, ou até mesmo incluir coco ralado.

Modo de preparo

1. Corte a banana ao meio e insira o palito de picolé em uma das extremidades, cuidado para não rachar ou quebrar a banana.
2. Leve a banana ao freezer por no mínimo 1 hora.
3. Uma vez que a banana esteja congelada, derreta o chocolate amargo e pique as amêndoas; estas podem ser quebradas facilmente utilizando o cabo de uma colher de pau aplicando pressão sobre cada amêndoa.
4. Retire as banana do freezer e com uma colher distribua o chocolate derretido por toda extremidade da banana, repare que o chocolate irá congelar rapidamente em contato com a banana gelada, antes que o chocolate endureça salpique os pedaços de amêndoas.

sorvetebanana

Voilà, o seu sorvete esta pronto! Delicie-se, mate o calor, faça e divida esta receita com quem você ama. <3

sorvetebanana2

Banana e seu benefícios:

A banana é uma fruta barata, prática, trás felicidade, é perfeita para ser consumida a qualquer hora e lugar e ainda encontramos em mercados e feiras o ano todo.

Na minha casa sempre tem, não somente pelos motivos acima, mas a banana é uma excelente fonte potássio e magnésio dois minerais que auxiliam a manter a pressão arterial estabilizada, protegem o nosso coração, além de promover a nossa saúde óssea, pois a banana ajuda neutralizar a perda de cálcio pela urina.

Bananas têm efeito antiácido e diz-se que podem proteger contra úlceras estomacais. Elas contêm um composto inibidor que protege o estômago de bactérias hostis que causam distúrbios estomacais e/ou gastrintestinais.

Condições como a diarreia podem facilmente desidratar o corpo e esgotar os eletrólitos. Consumo de banana ajuda a restaurar o potássio perdido, sendo uma alternativa melhor, mais barato, natural e saudável comparadas a bebidas isotônicas.

Ela também é uma rica fonte de Frutooligossacarídeos (fibras dietéticas solúveis), que atuam como um prebiótico e estimulam o crescimento de bactérias boas no intestino que nos protegem das bactérias nocivas que causam distúrbios gástricos. Frutooligossacarídeos também produzem enzimas digestivas que melhoram a capacidade de absorver nutrientes.

A banana é um dos alimentos ideais para serem consumidos imediatamente após um treino intenso também. Os açúcares simples presentes nela rapidamente fornecem energia e normalizam os níveis de açúcar no sangue. E por fim a banana é conhecida por ter um efeito calmante, já que tem um composto chamado triptofano, que quando convertido em serotonina melhora o humor! Esse com certeza é um dos meus benefícios favoritos! <3

Saúde e bom apetite!